Violão para iniciantes: o guia completo para aprender a tocar

Violão para iniciantes: o guia completo para aprender a tocar


Aprender um instrumento é uma jornada que pode ser longa e desafiadora. No entanto, o desejo de conseguir tocar suas canções favoritas e impressionar amigos e familiares, em muitos casos, fala mais alto do que as dificuldades que possam ser encontradas durante o processo de aprendizado. 

Portanto, para conseguir ter bons resultados, é necessário que você conheça alguns pontos específicos, que vão desde a escolha do instrumento até o início dos estudos. 

Pensando nisso, resolvemos escrever este artigo, no qual apresentaremos um guia de violão para iniciantes que servirá como material inicial para que você comece a estudar este instrumento. Acompanhe!

Quais são as partes que compõem um violão?

Antes de qualquer coisa, para aprender um instrumento, é necessário conhecer bem quais são as partes que o compõem. Portanto, começaremos apresentando cada um desses elementos, bem como as funções que eles representam.

Inicialmente, temos o corpo do violão, ou seja, as partes onde o seu braço ficará apoiado para que as cordas sejam tocadas. É composta pelo tampo ou, como também é conhecida, tábua de roseta, que nada mais é que a frente do instrumento.

Nessa parte, você notará que existe uma abertura redonda bem ao meio que é chamada de boca. Esse é o local necessário para que o som seja escoado para fora da caixa de ressonância — corpo do violão — até os seus ouvidos e o de pessoas que estejam próximas. Nessa região é que se desenvolve a batida, com seus solos e dedilhados.

Ainda, nessa primeira parte, temos a ponte ou cavalete, uma peça que fica no início do tampo e que é responsável por segurar as cordas do instrumento. Em seguida, temos o braço do violão, onde são montados os acordes e escalas necessárias para executar as canções.

Trata-se de uma peça de madeira reta onde são encontrados os trastes que separam os espaços de cada nota existente no violão. O intervalo que existe entre cada um deles é chamado de casas. 

Logo acima, encontramos as tarraxas, responsáveis por garantir que as cordas fiquem seguras e, principalmente, para que seja possível fazer a afinação do instrumento. Alguns violões podem ter uma captação elétrica, que será responsável por transmitir o som gerado aos amplificadores ou sistema de sonorização.

É importante mencionar que todo violão é feito de madeira, em todas as suas principais partes, exceto, nas tarraxas. Cada tipo de material utilizado pode alterar diretamente na sonoridade, peso e, principalmente, no preço do equipamento que você vai adquirir.

Quais são os principais tipos de violão?

Agora que já conhecemos os elementos que compõem um violão, mostraremos quais são os tipos de instrumento que você pode encontrar no mercado. Saber diferenciar os modelos é importante para conseguir comprar um equipamento que seja, efetivamente, adequado ao que pretende fazer quando começar a tocar e se apresentar em público.

Violão Clássico

O Violão Clássico é o mais comum entre os modelos que apresentaremos. É um tipo que utiliza 6 cordas de um material bastante conhecido, chamado de nylon. Além de ser facilmente encontrado, também pode ter cursos mais baixos se comparado com outros modelos que mencionaremos neste tópico.

Além disso, é mais indicado para quem está iniciando seus estudos, porque é mais macio e leve para tocar, o que facilita muito o aprendizado e a prática do instrumento durante o período.

Apesar disso, ele pode ser utilizado em qualquer momento da sua jornada musical, mesmo quando você for um profissional. Nessa etapa, tudo dependerá dos seus objetivos na música, bem como, estilo que adotou.

Violão Folk

O Folk é um modelo que tem como principal característica o corpo maior e mais “acinturado”. Ele também é muito popular entre músicos profissionais e pessoas que ainda estão iniciando os seus estudos.

Em sua grande maioria, esses modelos utilizam corda de aço que podem ser menos confortáveis que aquelas utilizadas nos violões clássicos. Entretanto, a sonoridade costuma ser bastante interessante, principalmente para quem busca um som mais encorpado, com aquela sensação de um timbre “gordo” e com grande expansão.

Violão Flat

O Violão Flat tem esse nome devido à sua caixa acústica bastante fina. O termo flat é uma palavra em inglês que significa liso ou fino, sendo essa a principal característica desse modelo de instrumento musical.

Ele pode usar os dois tipos de corda (aço ou nylon), no entanto, os músicos preferem utilizar o nylon. Ainda, tem uma sonoridade muito suave e costuma ter um peso consideravelmente menor que os outros modelos, sendo muito interessante para quem fará apresentações ao vivo e ficará todo o show em pé.

A desvantagem dele é a altura do som que emite. Geralmente, como a caixa de ressonância é muito pequena, o volume da sonoridade também é, logo, quase sempre será necessário utilizar amplificadores ou sistemas de som para que outras pessoas possam ouvir suas canções. 

Violão Jumbo

Esse violão ficou muito conhecido quando o grande astro do rock Elvis Presley começou a utilizá-lo em seus shows. Trata-se de um modelo com corpo mais largo e uma base mais arredondada, proporcionando um som grave e incorporado.

Ainda, pode ser um pouco desconfortável para tocar sentado, principalmente se você tiver uma baixa estatura ou braços menores. Isso porque, como o bojo é muito grande, pode ser que sinta certo desconforto.

Violão de 7 e 12 cordas

Os modelos de 7 cordas ficaram conhecidos como o violão brasileiro, pois são amplamente utilizados pelos músicos que executam o choro e o samba como estilos. Leva esse nome, pois tem uma sétima corda, que costuma ser afinada de forma mais grave que as outras seis.

Esse tipo de instrumento exige certo grau de conhecimento e experiência do músico, afinal, é necessário compreender bem as escalas e ter habilidades suficientes para utilizar a corda extra para fazer baixos ou acordes diferentes daqueles que são montados nos instrumentos normais, com 6 cordas.

Além desse, existe o violão de 12 cordas, também conhecido como Craviola. Ele nada mais é que um instrumento comum, porém, com o dobro de cordas, o que proporciona maior ressonância e sons mais amplos. Esse tipo de equipamento também exige certo grau de técnica e prática para que o som soe de forma satisfatória. 

Como será necessário apertar duas cordas em cada dedo, é importante que você inicie com um dos modelos tradicionais e passe para este apenas quando tiver avançado mais. Ainda, é interessante mencionar que nem todo estilo de música pode ficar boa nesse modelo de violão.

Como escolher o violão ideal?

A pergunta que você pode estar se fazendo agora é como escolher o violão ideal entre os formatos que mencionamos, não é? Como recomendação, poderíamos indicar o modelo clássico, pois é mais barato, fácil de ser encontrado, mais leve e macio que os outros.

No entanto, isso variará muito de acordo com seu nível de aprendizado e os objetivos que você tem ao aprender a tocar violão. O ideal é conhecer os modelos e basear a sua escolha de acordo com suas necessidades e desejos na música.

Além disso, é importante deixar bem claro que estudar música é um processo que exige determinadas ferramentas, a principal delas, obviamente, será o instrumento. Sendo assim, não tenha medo de adquirir um equipamento capaz de suprir todas as suas necessidades durante o seu processo de aprendizagem. 

Como segurar o instrumento?

Saber como segurar o violão também é um assunto importante a ser tratado, afinal, muitas pessoas têm essa dúvida ao iniciar seus estudos. Então, se você for destro, sua mão direita servirá para puxar ou bater as cordas. Ela deve estar posicionada, de preferência, em cima da abertura do tampo frontal do violão, ou seja, a boca.

Com a esquerda, você efetuará as notas e os solos ao longo do braço do violão. O ideal é que o seu dedo polegar seja utilizado para apoiar sua mão na parte de trás do braço. Com relação ao apoio das pernas existirão duas formas de fazer isso:

  • a primeira e mais comum é apoiando a parte debaixo do violão em uma das pernas;
  • a segunda, comumente utilizada por instrumentistas mais experientes, é aquela em que o instrumento é apoiado na perna, ficando o restante do corpo entre as duas.

Como aprender a tocar?

Uma das grandes vantagens do violão para iniciantes é que existem diversas formas de você começar os seus estudos e aprender a tocar. Algumas pessoas, inclusive, conseguem se desenvolver no instrumento sozinhas, utilizando apenas vídeoaulas e conteúdos disponibilizados na internet.

Outra forma muito comum de aprender a tocar violão é contar com ajuda de um professor particular. Nesse caso, você receberá conteúdos personalizados e adequados ao que deseja desenvolver no instrumento.

Por fim, também temos as populares e eficientes escolas de música. Nessas instituições o aluno poderá ter aulas com um profissional em conjunto com outros alunos, que também terão o mesmo objetivo em comum podendo, assim, trocar ideias e desenvolver network na área da música desde o momento do aprendizado. 

Independentemente da metodologia escolhida, é importante que você tenha em mente que para se tornar um músico profissional é necessário algum tempo de estudo e preparação, porém, todo esforço vale a pena ao ser imaginar executando músicas completas e impressionando amigos e familiares em suas apresentações.

Quais são as músicas mais fáceis para se começar?

Por falar em músicas, nesse tópico, ofereceremos dicas de algumas canções fáceis para serem executadas no violão: 

  • Flores (Titãs);
  • Que país é esse (Legião Urbana);
  • Por onde andei (Nando Reis);
  • Singular (Anavitória);
  • Entra na minha casa (Regis Danese);
  • Pais e filhos (Legião Urbana);
  • Meu erro (Paralamas do Sucesso);
  • Gostava tanto de você (Tim Maia);
  • Só hoje (Jota Quest);
  • Tempos Modernos (Lulu Santos).

Com esse repertório pequeno, de apenas 10 músicas, você já conseguirá trazer um momento de distração para seus amigos e sua família. Trata-se de canções simples de serem executadas em um violão, no entanto, com o passar do tempo, você acrescentará novas trilhas ao seu repertório.

Uma dica é escolher músicas que são conhecidas pela maioria das pessoas ou que estão em alta nas rádios e listas de transmissão da internet. Assim, terão diversão garantida, além de poder contar com o apoio de todos para ajudar a cantar. 

Quais são os principais cuidados que você deve ter com seu violão?

Assim como todo o instrumento musical, o violão depende de alguns cuidados especiais para que se mantenha em perfeito estado e possa garantir os seus estudos sem maiores preocupações. Na verdade, ele exige até um pouco mais de atenção que alguns outros equipamentos, afinal, trata-se de um instrumento frágil e que pode ser totalmente perdido, até mesmo por pequenas avarias.

Neste tópico, mostraremos alguns cuidados que você precisa ter para garantir uma longa vida útil ao seu equipamento. Para começar, é necessário ter atenção ao comprar um violão. Às vezes, pode ser mais interessante investir um pouco mais em um instrumento de melhor qualidade do que comprar um barato e ter que trocar em poucos meses.

Além disso, é ideal que você execute um bom processo de higienização do seu instrumento todas as vezes em que terminar os seus estudos. Para tanto, utilize um pano seco exclusivo para essa finalidade.

Por fim, e não menos importante, evite impactos ou quedas. Por menores que elas possam parecer, uma simples batidinha pode estragar o seu violão e obrigá-lo a adquirir outro instrumento para continuar os seus estudos. Ainda, é necessário ter cuidado com o armazenamento e transporte.

Quais são os acessórios necessários?

Além de comprar um violão perfeitamente adequado às suas necessidades, também importante adquirir alguns acessórios para fazer a manutenção, bem como, armazená-lo de forma adequada e proteger quando necessitar transportá-lo para algum local. 

Um deles é o pano exclusivo, que já mencionamos. Além disso, é importante que ele seja trocado periodicamente. Outro acessório fundamental é a alça, para segurar o seu instrumento nas apresentações, quando for necessário ficar em pé.

Além disso, também é ideal adquirir uma bolsa (bag) ou case para guardar seu instrumento e transportá-lo, quando necessário. Esses dois acessórios garantirão que ele esteja seguro e livre de impactos e esbarrões.

Pronto! Agora que você já tem uma noção de como funciona o aprendizado de violão para iniciantes, então, não perca mais tempo. Adquira seu instrumento, todos os acessórios necessários e inicie os seus estudos. 

Gostou do conteúdo? Que tal conhecer mais sobre os tipos de violões e outros instrumentos? Entre em nosso site e confira as oportunidades que esperam por você!

Categories

+ There are no comments

Add yours